A influência dos princípios e valores dos fundadores e das relações de poder na cultura organizacional em uma cooperativa médica
The influence of principles and values of founders and relations of power in organizational culture in a medical cooperative

Juliana Mayumi Nishi, Viviane Flaviano, Mauri Leodir Löbler

Resumo


Este trabalho tem como objetivo compreender a relação entre os valores e princípios dos fundadores juntamente com a relação de poder na cultura organizacional de uma cooperativa médica. Os temas sobre cultura e poder organizacional, atrelado à figura do fundador, têm sido objeto de muitos estudos, e reunido conceitos e ideias, bem como provocado interpretações a respeito do que realmente esta figura significa dentro do ambiente organizacional. Observa-se assim, a ampla existência de definições quanto ao tema, bem como também as múltiplas posturas adotadas para o alcance do desempenho por meio da constituição destas culturas e das relações de poder inerentes. A figura dos fundadores empresariais, como transmissores de suas motivações e projetos pessoais no desenvolvimento da organização, tem contribuído para a análise do poder e da importância destas culturas. Os resultados mostraram que a influência dos fundadores é significativa no início da organização, quando estes ainda estão presentes, exercendo algum cargo de gestão, porém esta relação diminui gradativamente. As reflexões apresentadas neste artigo podem servir como um ponto de partida para outros pesquisadores que estão interessados na investigação e construção de novas teorias sobre o assunto.


Palavras-chave


Cultura Organizacional, Cultura dos Fundadores, Princípios Cooperativos, Relações de Poder

Texto completo:

PDF

Referências


ASTLEY, W. G.; SACHDEVA, P. S. Structural sources of Intraorganizational power: a theoretical syntesis. Academy of Management Review, v. 9, n. 1, p. 104-113, 1984.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70, LDA, 2006.

BENBASAT, I.; GOLDSTEIN, D. K.; MEAD, M. The case research strategy in studies of information systems. MIS Quarterly, v. 11, n. 3, p. 369-386, Sept. 1987.

BIO, S. R. Desenvolvimento de sistemas contábeis-gerenciais: um enfoque comportamental e de mudança organizacional. São Paulo, SP. Tese (Doutorado em Administração), Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, 1987.

BLAU, P. M.; SCOTT, W. R. Formal organizations: a comparative approach. Stanford Business Classic, 1962.

BRASS, D.J.; BURKHARDT, M. E. Potential power and power use: an investigation on structure and behavior. Academy of Management Journal. v. 36, n. 3, p. 441-470, 1993.

CATELLI, A. Notas de aulas da disciplina "Análise de Custos" do curso de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade, do Departamento de Contabilidade. São Paulo, SP. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, 1995.

FEUERSCHÜTTER, S. G. Cultura Organizacional e Dependências de Poder: a Mudança Estrutural em uma Organização do Ramo de Informática. RAC, v.1, n.2, p. 73-95, Maio/Ago. 1997.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

HALL, R. H. Organizações: estrutura e processos. Rio de Janeiro: Prentice-Hall do Brasil, 1982.

JAYARAMAN, N. et al. CEO founder status and firm financial performance. Strategic Management Journal. v. 21, p. 1215-1224, 2000.

KATZ, D.; KAHN, R.L. Psicologia social das organizações. 2 ed. São Paulo: Atlas, 1978.

MALHOTRA, N. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada; tradução Laura Bocco. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.

MARTINS, M. G. O. M. Cultura nacional e cultura organizacional: Um estudo de caso em uma cooperativa de crédito. Belo Horizonte, MG. Dissertação (Mestrado em Administração), Faculdade Novos Horizontes, 2008.

MINTZBERG. H. El poder en la organización. Barcelona: Ariel Economia, 1992.

______________; RAISINGHANI, D; THÉORÊT, A. The structure of ‘unstructured’ decision processes. Administrative Science Quarterly. v. 21, p. 246-275, 1976.

MORGAN, G. Imagens da organização: edição executiva. São Paulo: Atlas, 1996.

ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS – OCB. Disponível em . Acesso em: 10 jun. 2016.

PAZ, M. G. T.; MARTINS, M. C. F.; NEIVA, E. R. O poder nas organizações. In: ZANELLI, J. C.; BORGES-ANDRADE, J. E.; BASTOS, A. V. B. (org). Psicologia, organizações e trabalho no Brasil. Porto Alegre: Artmed, 2004.

PEREIRA, M. J. L. B.; FONSECA, J. G. M. Faces da Decisão: as mudanças de paradigmas e o poder da decisão. São Paulo: Makron Books, 1997.

PINTO, A. M. G.; JUNQUEIRA, L. A. P. Relações de poder em uma rede do terceiro setor: um estudo de caso. Rap — Rio de Janeiro. set/out. 2009.

QUIJANO, S.; NAVARRO, J. El ASH. Auditoria del Sistema Humano. Los modelos de calidad y evaluación organizativa. Revista de Psicologia General y Aplicada, 1999.

REIS, M. A. C. Os valores do fundador como determinantes da cultura organizacional: o caso Size marcenaria. Pedro Leopoldo, RS. Dissertação (Mestrado Profissional em Administração), Fundação Pedro Leopoldo, 2012.

RUBENSON, G. C.; GUPTA, A. K. Replacing the founder: exploding the myth of the enterpreneur’s disease. Business Horizons. v, 35, n. 6, p. 53-57, 1992.

SCHEIN, E. H. Organizational culture and leadership. San Francisco: Jossey Bass, 1992.

SCHEIN, E. H. Organizational culture and leadership. 3. ed. Jossey-Bass: San Francisco, 2004

SCHEIN, E. H. Cultura Organizacional. Porto Alegre: Artmed, 2004.

SCHEIN, E. H. Cultura organizacional e liderança. Tradução de Ailton Bomfim Brandão. São Paulo: Atlas, 2009.

SINGER, P. Introdução à Economia Solidária. São Paulo, Editora Fundação Perseu Abramo, 2002.

SILVA, N.; ZANELLI, J. C. Cultura organizacional. In: ZANELLI, J. C.; ANDRADE, J. E. B.; BASTOS, A. V. B. Psicologia, organização e trabalho no Brasil. Porto Alegre: Artmed, p. 407-442, 2004.

SROUR, R. H. Poder, cultura e ética nas organizações: o desafio das formas de gestão. 2.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

TORELLI, C. J.; SHAVITT, S. Culture and Concepts of Power. Journal of Personality and Social Psychology. v. 99, n. 4, p. 703–723, 2010.

WASSERMAN, N. Founder-CEO succession and the paradox of entrepreneurial success. Organization Science. v. 14, n. 2, p. 149-172, 2003.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

ZAVEREZE, T. E. Cultura organizacional: uma revisão de literatura. O Portal dos Psicólogos, Santa Catarina, 2008. Disponível em: . Acesso em: 10. maio 2016.




DOI: https://doi.org/10.18815/sh.2016v6n9.163

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Saber Humano: Revista Científica da Faculdade Antonio Meneghetti

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/legalcode

Saber Humano, ISSN-E 2446-6298, Restinga Sêca-RS, Brasil.

Licença Creative Commons
Saber Humano de https://saberhumano.emnuvens.com.br/sh/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.