A Responsabilidade, autonomia e abordagem profunda ao estudo como resultado da Pedagogia Ontopsicológica: um estudo com ingressantes universitários da Antonio Meneghetti Faculdade

Eloy Demarchi Teixeira

Resumo


Esta pesquisa tem por objetivo investigar se o contexto educacional baseado no estímulo da responsabilidade e autonomia, provoca uma abordagem profunda ao estudo no aluno ingressante universitário da Antonio Meneghetti Faculdade, instituição onde é aplicada a Pedagogia Ontopsicológica. Teoricamente a pesquisa está fundamentada na abordagem interdisciplinar da Ciência Ontopsicológica. Em termos metodológicos é um estudo de cunho quantitativo, exploratório empírico que teve como sujeitos de pesquisa os discentes ingressados da instituição no primeiro semestre de 2016. Após a aplicação dos instrumentos de coleta Questionário de Processo de Estudo, formulado por Biggs, e Questionário Forma Mentis, desenvolvido por Mencarelli, foi realizada uma análise de correlação utilizando-se o software SPSS Statistics. Como principais resultados, observou-se que o ambiente de estímulo a responsabilidade e autonomia tende a provocar uma abordagem profunda ao estudo por parte do aluno, mas depende ainda de uma escolha individual. Também é importante mencionar o papel do estímulo da autonomia neste processo, que acontece principalmente na relação entre professor e aluno. O desenvolvimento dessa autonomia pode se constituir como um diferencial para estes jovens aturarem no contexto social do mercado de trabalho.


Palavras-chave


responsabilidade; autonomia; abordagem profunda ao estudo; Pedagogia Ontopsicológica; Faculdade Antonio Meneghetti.

Texto completo:

PDF

Referências


BIGGS J. The revised two-factor Study Process Questionnaire: R-SPQ-2F. Britsh Journal of Edocational Psychology, 2001.

CUCCIA, E. J. La transformación de la cotrina de lavirtud moral em el pensamento de Juan Duns Escoto. Trans/Form/Ação, Marília, v. 36, n. 2, p. 9-22, maio./ago., 2013.

DELORS, J. (Coord.). Educação: um tesouro a descobrir. 9. ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: MEC: Unesco, 2004.

Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Antonio Houaiss. Versão eletrônica.

ENTWISTLE, N. J. & RAMSDEN, P. Understanding student learning. London: Croom Helm, 1983.

ENTWISTLE, N. J. & ENTWISTLE, A. Revision and the experience of understanding. Em F. Marton, Hounsell & N. Entwistle (Orgs.). The Experience of learning (pp. 145-158). Edinburgh: Scottish Academic Press, 1997.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2010.

GODOY, S. Validação para o Brasil da escala Revised two-factor Study Process Questionnaire (R-SPQ-2F). Ribeirão Preto: USP, 2009.

MARTON, F. & SÄLJÖ, R. (1976a). On qualitative differences in learning-I: Outcome and process. British Journal of Educational Psychology, 46, 4-11.

MARTON, F. & SÄLJÖ, R. (1976b). On qualitative differences in learning-II: Outcome as a function of the learner’s conception of the task. British Journal of Educational Psychology, 46, 115-127.

MENCARELLI, C. Test “Forma Mentis” as an Efficient Tool for Selection and Recruitment. Tese de Conclusão de Curso, Especialização em Psicologia, com abordagem em Ontopsicologia, Faculdade de Psicologia, Cátedra de Ontopsicologia, da Universidade Estatal de São Petersburgo, Rússia, 2005.

MENEGHETTI, A. Nova Fronda Virescit. Introdução à Ontopsicologia para jovens. Vol. 1, Recanto Maestro: Ontopsicológica Editrice, 2006.

MENEGHETTI, A. Manual de Ontopsicologia. 4. ed. Recanto Maestro: Ontopsicológica Editora Universitária, 2010.

MENEGHETTI, A. Dicionário de Ontopsicologia. Recanto Maestro: Ontopsicológica Editora Universitária, 2012.

MENEGHETTI, A. A Psicologia do Líder. 5. ed. Recanto Maestro: Ontopsicológica Editora Universitária, 2013.

SCHAEFER, R.; PETRY, A.; BARBIERI, J.; AZEVEDO, E. (Orgs.). Identidade Jovem: a formação humanista de jovens como garantia de sustentabilidade, identidade e protagonismo civil. PRONAC nº 098244/Associação Brasileira de Ontopsicologia. Recanto Maestro: Associação Brasileira de Ontopsicologia, 2011.

SHUELL, T. J.; Cognitive conceptions of learning. Reviews of Educational Research, 56, p. 411-436, 1986.

VYGOTSKI, L. S. A psicologia e o mestre. p. 445-464. Em: VYGOTSKI, Lev S. Psicologia pedagógica. 2. ed. São: Martins Fontes, 2004.




DOI: https://doi.org/10.18815/sh.2017v0n0.181

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Saber Humano: Revista Científica da Faculdade Antonio Meneghetti

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Saber Humano, ISSN-E 2446-6298, Restinga Sêca-RS, Brasil.

Licença Creative Commons
Saber Humano de https://saberhumano.emnuvens.com.br/sh/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.