Gestão por processos: uma contribuição ao processo produtivo para indústria de esquadrias

Eduardo Jaime Cerezer, Rafaela Dutra Tagliapietra

Resumo


Diante das crescentes mudanças no cenário dos negócios, as empresas se deparam com a exigência de adequar o modelo de gestão organizacional, visando responder às novas condições instauradas pelo mercado. Neste sentido, o presente estudo objetiva propor um modelo de processo produtivo para indústrias de esquadrias, com a finalidade de otimizar seus resultados financeiros e econômicos. Para tanto, procedeu-se inicialmente ao mapeamento do processo produtivo de uma organização inserida no referido contexto, por meio das diretrizes propostas pela ferramenta BPM (Business Process Management). Adicionalmente, como fonte de evidências, utilizou-se a técnica de observação direta, entrevistas semiestruturadas com funcionários-chave da Marcenaria XY, organização selecionada para o estudo, além da análise documental de registros institucionais. A partir da aplicação do modelo produtivo desenvolvido neste estudo, conclui-se que, com os ajustes e melhorias propostas no fluxograma, o a Empresa estudada terá seu processo produtivo agilizado em, aproximadamente, 12% no que diz respeito ao tempo despendido para a realização das atividades e uma redução de 8,35% no custo total de sua operação. Por fim, destaca-se a relevância do estudo para a Empresa, visto que os resultados esperados foram concretizados após a proposição do novo fluxograma da produção e possibilitaram a ampliação do conhecimento acerca do seu processo produtivo, potencializando seus resultados financeiros e aumentando sua capacidade produtiva.


Palavras-chave


Processo produtivo. Gestão por processos. Estrutura de custos do processo.

Texto completo:

PDF

Referências


ADAIR, Charlene B. MURRAY, Bruce A. Revolução total dos processos. São Paulo: Nobel, 1996.

CAPOTE, G. BPM Para Todos: Uma Visão Geral, Abrangente, Objetiva e Esclarecedora sobre Gerenciamento de Processos de Negócio | BPM. 2012

CERQUEIRA NETO, Edgard P. Reengenharia do negócio. São Paulo: Pioneira, 1994.

DATZ, D.; MELO, A. C. S.; FERNANDES, E. Mapeamento de processos como instrumento de apoio à implementação do custeio baseado em atividades nas organizações. XXIV Encontro Nac. de Eng. de Produção. Santa Catarina: Florianópolis, nov., 2004.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

GONÇALVES, J. E. L. As empresas são grandes coleções de processos. RAE, v. 40, n. 1, p. 6-19, jan./mar. 2000.

HAMMER, M.; CHAMPY, J. Reengenharia: o caminho para a mudança. 29. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1994.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1999.

ROESCH, Sylvia Maria Azevedo. Projetos de estágio do curso de administração: guia para pesquisas, projetos, estágios e trabalhos de conclusão de curso. São Paulo: Atlas, 1996.

SANTIS, S. H. da S. de; MARCIANO, J. P. P.; HELD, M. S. B.; ITALIANO, I. C. A metodologia Business Process Modeling (BPM) para implantação do sistema de gestão da qualidade. Educação, Gestão e Sociedade: Revista da Faculdade Eça de Queiros, n. 7, p. 1-20, set., 2012.

VILLELA, C. S. S. Mapeamento de Processos como Ferramenta de Reestruturação e Aprendizado Organizacional. Dissertação de Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2000.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2005.




DOI: https://doi.org/10.18815/sh.2017v7n11.232

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Saber Humano: Revista Científica da Faculdade Antonio Meneghetti

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Saber Humano, ISSN-E 2446-6298, Restinga Sêca-RS, Brasil.

Licença Creative Commons
Saber Humano de https://saberhumano.emnuvens.com.br/sh/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.