Estresse, Coping e Síndrome de Burnout em policiais rodoviários federais
Stress, Coping and Burnout Syndrome in federal police road

Andrea Karla Breunig de Freitas, Lucas Charão Brito, Sandra Leonara Obregon, Luis Felipe Dias Lopes

Resumo


Os trabalhadores vivenciam constantemente situações de estresse, e cada individuo responde de maneira diferente a essas situações. A profissão Policial Rodoviário Federal é considerada uma das de maior estresse, assim este estudo tem como intuito de avaliar a percepção de estresse no trabalho e as estratégias de enfrentamento que o minimizam a fim de não atingirem o Burnout. Metodologicamente é um estudo de campo, descritivo, exploratório com abordagem quantitativa realizado na região Central do Rio Grande do Sul. Os resultados demonstraram que os profissionais encontram-se predominantemente com baixo estresse. Quanto ao Coping, a resolução de problemas foi à estratégia mais utilizada, sendo que, a realização profissional foi o aspecto mais denotado do Burnout.


Palavras-chave


Estresse; Coping; Burnout

Texto completo:

PDF

Referências


ANTONIAZZI, A. S.; DELL`AGLIO, D. D.; BANDEIRA, D. R. O conceito de coping: uma revisão teórica. Estudos de psicologia, v. 3, n. 2, p. 273-294, 1998.

BRASIL. Doenças relacionadas ao trabalho. Manual de procedimentos para os serviços de saúde. Ministério da Saúde do Brasil. Organização Pan-Americana da Saúde/Brasil A. normas e manuais técnicos; n. 114. Brasília/ DF 2001.

BENEVIDES-PEREIRA, A. M. T. O processo de adoecer pelo trabalho. In.: Benevides-Pereira, A. M. T. (org.). Burnout: quando o trabalho ameaça o bem-estar do trabalhador. S.Paulo:Casa do Psicólogo. 2002.

CARLOTTO, M. S. Síndrome de burnout: Diferenças segundo níveis de ensino. Psico/PUCRS, 41(4), 495-502, 2010.

ENACHE, R. G. Burnout syndrome and work accidents. SciVerse SchienceDirect. Procedia - Social and Behavioral Sciences 78 (2013) 170 – 174. 2013.

GREENBERG, J. S. Administração do Estresse. 6 ed., São Paulo: Manole. 2002.

GUIDO, L. A. Stress e coping entre enfermeiros do centro cirúrgico e recuperação anatésica. Tese de doutorado. USP. Escola de Enfermagem. São Paulo. 2003.

HAIR JR., J. F.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L. & BLACK, W. C. Análise multivariada de dados. 5.ed. Porto Alegre: Bookman, 2005

HALBESLEBEN, J. R. B., & ZELLARS, K. L. Stresse e a interface trabalho família. In A. M. Rossi, P. L. Perrewé, & S. L. Sauter (Orgs.), Qualidade de vida no trabalho: perspectivas atuais da saúde ocupacional (pp. 56-72). São Paulo: Atlas. 2007.

LAZARUS, R.S.; FOLKMAN, S. Stress, appraisal and coping. New York: Springer Publishing Company, 1984.

LIMONGI-FRANÇA, A. C.; RODRIGUES, A. L. Stress e trabalho - uma abordagem psicossomática. v. 1. 191 p. São Paulo: Atlas, 2012.

MASLACH, C. Entendendo o burnout. In: ROSSI, A. M.; PERREWÉ, P. L.; SAUTER, S. (Org.). Stress e qualidade de vida no trabalho. São Paulo: Atlas, 2007.

MASLACH, C.; LEITER, M. P. Take this job and ...love it. Psychology Today, 1999.

MASLACH, C.; JACKSON, S. The Maslach Burnout Inventory. Palo Alto, California: Consulting Psychologists Press, 1981.

MIMURA, C.; GRIFFITHS, P. The effectiveness of current approaches to workplace stress management in the nursing profession. An evidence based literature review. Occupational Environmental Medicine. v. 60, p: 10-15, 2002.

MORAES, L. F. R.; KILIMNIK, Z. Comprometimento organizacional, qualidade de vida e stress no trabalho: uma abordagem de diagnóstico comparativo. Belo Horizonte: UFMG/FACE, 1994.

OLIVEIRA, K. L; SANTOS, L. M. Sociologias. Percepção da Saúde Mental em Policiais militares da força tática e de rua. Porto Alegre, ano 12, n 25, set/dez 2010, p 224-250.

PASCHOAL, T, TAMAYO, A. Impacto dos Valores Laborais e da Interferência Família – Trabalho no Stress Ocupacional. Dissertação de Mestrado em Psicologia- Instituto de Psicologia. Universidade de Brasília. Brasilia. 2005; 21(2):173-80.

SANCHEZ-MILA, J. J.; SANZ-BOU, M. A.; APELLANIZ-GONZALEZ, A.; PASCUAL-IZAOLA, A. Policia y estrés laboral. Estressores organizativos como causa de morbilidad psiquiátrica. Revista de La Sociedad Española de Salud Laboral em La Administración Pública S.E.S.L.A.P., 1(4), 2001.

STACCIARINI, J. M. R, TROCOLI, B.T. O estresse na atividade ocupacional do enfermeiro. Rev Lat Am Enferm. 2001; 9(2): 17-25.

SELYE, H. A tensão da vida. 2 ed. São Paulo: Ibrase, 1959.

TRIGO, T. R.; TENG, C. T.; HALLAK, J. E. C. Síndrome de burnout ou estafa profissional e os transtornos psiquiátricos. Rev. Psiq. Clín., v. 34, n. 5, p. 223-233, 2007.

World Health Organization (WHO). (2010). The World Health Report 2010. Mental Health: New Understanding, New Hope. Disponível em:




DOI: https://doi.org/10.18815/sh.2015v5n7.89

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Saber Humano: Revista Científica da Faculdade Antonio Meneghetti

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Saber Humano, ISSN-E 2446-6298, Restinga Sêca-RS, Brasil.

Licença Creative Commons
Saber Humano de https://saberhumano.emnuvens.com.br/sh/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.