Devir histórico e devir ôntico: sobre a questão existencial e o sentido da vida na visão de Antonio Meneghetti e Viktor Frankl

Patrícia Wazlawick

Resumo


Verificando que existem resultados educacionais, psicológicos, técnicos, profissionais, acadêmicos, e acima de tudo, pessoais e existenciais para um grupo de 49 jovens estudantes do ensino superior universitário, a partir da realização de uma pesquisa configurada como estudo de caso, exploratória e empírica, de abordagem quantitativo-qualitativa, em três cursos de graduação em uma faculdade privada localizada em município de pequeno porte do Rio Grande do Sul, decidiu-se, por meio desta, estudar teoricamente a relação entre o devir histórico e o devir ôntico construindo um amálgama entre os dois constructos teóricos nos aspectos da questão existencial e o sentido da vida a partir das obras de dois estudiosos: Antonio Meneghetti e Viktor Frankl. Este artigo, sendo uma pesquisa teórica, a partir da pesquisa empírica citada, realiza, portanto, uma discussão sobre o sentido da vida na visão dos dois autores acima citados, na busca de aprofundar a fundamentação teórica sobre esta temática, bem como tecer um diálogo entre aspectos da teoria ontopsicológica e a psicologia do sentido da vida (Logoterapia).  


Palavras-chave


Devir histórico; Devir ôntico; Sentido da vida; Antonio Meneghetti; Viktor Frankl

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. Introdução e tradução do russo de Paulo Bezerra. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BERNABEI, P.; ZOPPOLATO, A. Dossiê Antonio Meneghetti: uma viagem de sucesso. Revista Nova Ontopsicologia – 35 anos, n. 2-2007/1-2008, ano XXV, de março de 2008. Recanto Maestro: Ontopsicologica Editrice, 2008.

FRANKL, V. Psicoterapia e sentido da vida. São Paulo: Quadrante, 1989. (Originalmente publicado em 1946).

FRANKL, V. Psicoterapia para todos. Petrópolis: Vozes, 1990.

FRANKL, V. A psicoterapia na prática. Campinas: Papirus, 1991.

FRANKL, V. Um sentido para a vida. Aparecida: Idéias e Letras, 2005.

FRANKL, V. Em busca de sentido: um psicólogo no campo de concentração. Petrópolis: Vozes, 2006.

FRANKL, V. Em busca de sentido. Um psicólogo no campo de concentração. 33. ed. São Leopoldo: Sinodal; Petrópolis: Vozes, 2008.

KESKE, H. I. Dos sujeitos enunciadores e seus contextos dialógicos: Bakhtin e seu outro. Trabalho apresentado no IV Encontro de Pesquisa da Intercom – XXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Porto Alegre, disponível na internet, 2004.

MAHEIRIE, K. Constituição do sujeito, subjetividade e identidade. Revista Interações, São Paulo, v. VII, n.13, p. 31-44, jan./jun., 2002.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã. Teses sobre Feuerbach. 9. ed. São Paulo: Centauro, 2006. (Publicado originalmente em 1846).

MENEGHETTI, A. Pedagogia Ontopsicológica. 2. ed. Recanto Maestro: Ontopsicologica Ed., 2005.

MENEGHETTI, A. A Estrutura Originária. Conferência realizada na sede da FOIL Brasil, em São Paulo, data: 14 de março de 2007. Não publicada.

MENEGHETTI, A. Dicionário de Ontopsicologia. 2. ed. Recanto Maestro: Ontopsicologica Ed., 2008.

MENEGHETTI, A. Dalla coscienza all’Essere. Come impostare la filosofia del futuro. Roma: Psicologica Editrice, 2009.

MENEGHETTI, A. Manual de Ontopsicologia. 4. ed. Recanto Maestro: Ontopsicologica Ed., 2010.

MENEGHETTI, A. Os jovens e a ética ôntica. Recanto Maestro: Ontopsicológica Editora Universitária, 2013.

PEREIRA, I. S. A vontade de sentido na obra de Viktor Frankl. Psicologia USP, v. 18, n. 1, p. 125-136, 2007.

SILVEIRA, D. R.; MAHFOUD, M. Contribuições de Viktor Emil Frankl ao conceito de resiliência. Estudos de Psicologia, 25(4), p. 567-576, 2008.

SOBRAL, A. Filosofias (e filosofia) em Bakhtin. In: BRAIT, B. (Org.). Bakhtin. Conceitos-chave. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2005. p. 123-150.

VYGOTSKI, L. S. Manuscrito de 1929. Educação & Sociedade. Trad. brasileira do russo. Campinas: Cedes, 71, 2000. p. 21-45. (Originalmente publicado em 1929).

ZANELLA, A. V. “A Ideologia Alemã”. Resgatando os pressupostos epistemológicos da abordagem Histórico-Cultural. Psico, Porto Alegre, v. 26, n. 1, p. 187-194, 1995.

ZANELLA, A. V. Educación estética y actividad creativa: herramientas para el desarrollo humano. Universidade Psychology Bogotá (Colômbia), 6 (3), p. 483-492, 2007.

WAZLAWICK, P. Para engendrar a Técnica de Personalidade: Resultados da Pedagogia Ontopsicológica aplicada na formação pessoal e profissional de jovens no ensino superior universitário. 135f. Trabalho de Conclusão de Curso. Curso de Especialização Lato Sensu em Gestão do Conhecimento e o Paradigma Ontopsicológico. Programa de Pós-Graduação, Faculdade Antonio Meneghetti, Recanto Maestro, Restinga Seca-RS, 2014.




DOI: https://doi.org/10.18815/sh.2016v0n0.65

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Saber Humano: Revista Científica da Faculdade Antonio Meneghetti

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Saber Humano, ISSN-E 2446-6298, Restinga Sêca-RS, Brasil.

Licença Creative Commons
Saber Humano de https://saberhumano.emnuvens.com.br/sh/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.