A Educação Apinayé: resultados de oficinas e observações na escola Mariazinha
The Apinayé Education: results of workshops and observations at school Mariazinha

Thelma Pontes Borges, Miguel Pacifico Filho

Resumo


A escolha dos povos Apinayé e da escola Mariazinha ocorreu por conta da publicidade nacional do péssimo resultado desta escola na prova do ENEM/2009. Por conta de um interesse bilateral, tanto nosso como dos professores indígenas de tentar entender o ocorrido, realizou-se durante uma semana uma série de atividades que permitissem identificar fatores de compreensão desta situação. Dessa forma, entre as atividades previstas realizamos uma oficina de grupo, que tinha como objetivo mobilizar os professores indígenas e não indígenas para que estes pudessem identificar questões ligadas ao processo educativo, de funcionamento da escola/aldeia. Após o trabalho chegamos a algumas categorias propostas pelo grupo: alfabetização e currículo; divergências entre os professores índios e não índios; professor polivalente; professor indígena; falta de material didático e de apoio; transporte, estrutura e recursos; trabalho infantil; alcoolismo e doenças sexualmente transmissíveis. Apesar de percebermos algumas medidas na tentativa de reversão destes problemas, existe a necessidade de se buscar uma integração entre a comunidade indígena, professores não índios e governos, na tentativa de tornar o espaço-subjetivo escolar em local de construção de representações do povo apinayé, auxiliando na identidade de sua cultura, no fortalecimento de sua língua e na mediação dos debates políticos.


Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Francisco Edviges. Contribuições da Fonologia ao processo de educação indígena apinayé. Tese de Doutorado. Instituto de Letras da Universidade federal Fluminense. Rio de Janeiro, 2007.

ALBUQUERQUE, Francisco Edviges. A situação sociolingüística dos Apinayé de Mariazinha. In: Cadernos de Letras da UFF – Dossiê: preconceito lingüístico e cânone literário. Rio de Janeiro, nº36, 1º semestre de 2008.

ALBUQUERQUE, Francisco E.; APINAYÉ, Ana R. S.; APINAYÉ, Maria C. D. de S. Programa do Observatório da Educação Escolar Indígena: relatos e experiências Apinayé. In: A educação escolar Apinayé na perspectiva bilíngüe e intercultural. Goiania: Puc Goiás, 2011.

ALBUQUERQUE, Francisco Edviges. O sentido e a Função da Leitura e da Escrita para as crianças Apinayé de Mariazinha. In: A educação escolar Apinayé na perspectiva bilíngüe e intercultural. Goiania: Puc Goiás, 2011.

ALMEIDA, Severina Alves de. Bilingüismo e Educação bilíngüe Intercultural: os apinayé e o uso das línguas apinayé e portuguesa nos seus domínios sociais. In:Anais do VII Congresso Internacional da Abralin. Curitiba, 2011.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional para as Escolas Indígenas. Ministério da Educação, Secretaria da Educação Continuada, alfabetização e diverdidade. Brasília: Mec/SECAD, 2005.

DALGALARRONDO, Paulo. Civilização e çoucura: uma introdução aa História da Etnopsiquiatria. São Paulo: Lemos, s/d.

DA MATTA, Roberto. Um mundo dividido: a estrutura social dos índios apinayé. Petrópolis: Vozes, 1976.

D’ANGELIS, Wilmar da Rocha. Como nasce e por onde se desenvolve uma tradição escrita em sociedades de tradição oral?. Campinas: Curt Nimuendajú, 2007.

NIMUENDAJU, Curt. Os Apinayé. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 1983. Digitalizado pelo Núcleo de estudos e Assuntos Indígenas da universidade Federal do Tocantins. Disponível na Biblioteca Digital Curt Nimuendaju.

NOVAES, Gabriela Pontin Novaes. Uma reflexão sobre a educação escolar indígenas ao longo da história. Disponível em: www.histedbr.fae.unicamp.br/acer.../Gabriela%20pontin%20novaes.pdf. Acessado em 09/05/2011.




DOI: https://doi.org/10.18815/sh.2015v5n7.76

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Saber Humano, ISSN-E 2446-6298, Restinga Sêca-RS, Brasil.

Licença Creative Commons
Saber Humano de https://saberhumano.emnuvens.com.br/sh/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.